Esporão Colheita: vinho orgânico produzido pela Herdade do Esporão
Vinhos 24/06/21

Esporão Colheita: vinho orgânico produzido pela Herdade do Esporão

A natureza é responsável e parceira na produção do vinho Esporão Colheita. O trabalho em conjunto permite que as melhores práticas agrícolas sejam utilizadas para obter os melhores resultados. E como parceiros morcegos, galinhas e ovelhas ajudam na manutenção dos solos e controle de pragas, e trevos e gramas auxiliam no aumento de matéria orgânica, mantendo os solos mais ricos.

Primeiro vinho orgânico certificado do Esporão, ele reflete a trajetória iniciada há mais de 10 anos pela Herdade do Esporão na conversão de todas as vinhas para o modo de produção orgânica.

Toda área de vinhas da Herdade do Esporão possui certificação orgânica. A produção orgânica dá origem a uvas mais saudáveis e equilibradas que necessitam de menores intervenções na produção, dando origem a vinhos com identidade.

esporao-colheita-branco

ESPORÃO COLHEITA BRANCO

  • COR: Aspecto cristalino, cor palha com reflexos esverdeados.
  • AROMA: Predominância de citrinos e folha de laranjeira, com notas de toranja e papaia.
  • PALADAR: Intenso e equilibrado, com um corpo elegante e um final vibrante e persistente.
Agora o Esporão Colheita Branco possui selo de certificação Orgânico Brasil.

Saiba mais aqui.

esporao-colheita-tinto

ESPORÃO COLHEITA TINTO

  • COR: Aspeto límpido, cor rubi.
  • AROMA: Realce para a fruta vermelha madura, alguma compota de amoras silvestres e um ligeiro nuance herbáceo e de especiarias.
  • PALADAR: Fresco e equilibrado, com uma textura sedosa onde predomina a pureza da fruta vermelha, com um final elegante e persistente.

Saiba mais aqui.

enologa-Sandra-Alves-Esporao

Segundo Sandra Alves, enóloga da Herdade do Esporão, “o Esporão Colheita é a concretização de um desafio iniciado com a conversão para modo de produção biológica. Sabíamos que o tempo nos ia trazer melhores uvas, com potencial diferenciado  (mais qualidade) que, associadas ao estagio em túlipas de betão, nos permitissem desenhar um vinho que fosse a expressão mais pura da nossa origem, do ano de colheita, da diversidade dos solos e da identidade das castas. É um vinho, com um caráter mais irreverente, que se revela uma boa companhia à mesa, a sua frescura e acidez permitem-lhe grande versatilidade, podendo acompanhar um sem número de pratos, desde os mais simples, como grelhados na brasa aos mais com­plexos e elaborados como um assado de borrego”.